Câncer de fígado

Câncer de fígado

O câncer de fígado, chamado de hepatocarcinoma, é um tumor muito comum. No mundo todo, é a segunda causa de morte por câncer entre os homens e a sexta entre as mulheres. É também um tumor muito grave: sua mortalidade é muito semelhante à sua incidência! Cerca de 80% dos casos estão associados à infecção crônica pelo vírus da hepatite B e C. O número de casos de câncer de fígado está aumentando em vários países, incluindo os Estados Unidos. O hepatocarcinoma é um tumor mais frequente nos homens do que nas mulheres. Hoje falaremos um pouco sobre os fatores de risco. Em um próximo post falaremos sobre os sintomas e tratamento.

Os principais fatores de risco são:

Infecção pelo vírus hepatite B: 70 a 90% dos pacientes infectados pelo vírus B que desenvolvem o câncer de fígado já apresentam cirrose hepática (fibrose do fígado acompanhada muitas vezes de alteração na sua função). Vários estudos demonstraram que o tratamento da infecção viral diminui, mas não elimina, o risco de desenvolver câncer de fígado. O rastreamento para câncer de fígado é recomendado para muitos pacientes com infecção pelo vírus hepatite B.

Infecção pelo vírus hepatite C: A maioria dos casos de câncer de fígado ocorrem nos pacientes que apresentam grau mais avançado de cirrose hepática. Porém, em cerca de 10% dos casos os pacientes apresentam o câncer sem que existam alterações severas no fígado. O tratamento anti viral também reduz o risco de desenvolver o tumor.

Cirrose hepática: Pacientes com cirrose hepática por qualquer causa tem risco aumentando de desenvolver hepatocarcinoma.

Doenças como: hemocromatose, deficiência de alfa1 antitripsina e porfiria intermitente aguda.

Aflatoxina: A aflatoxina é uma toxina produzida por um fungo chamado Aspergillus e que pode contaminar produtos agrícolas como o amendoim,milho,cevada e castanhas.

Uso abusivo álcool : Tanto por efeito tóxico direto quanto por ser fator de risco para cirrose hepática. O uso de álcool também tem efeito negativo em pacientes com infecção pelos vírus da hepatite B e C.

Doença hepática gordurosa não alcoólica: Em pelo menos um estudo foi encontrada associação entre a doença hepática gordurosa não alcoólica e câncer de fígado em pacientes que não apresentavam cirrose.

O reconhecimento dos fatores de risco é importante pois alguns pacientes, principalmente aqueles com cirrose, podem se beneficiar de um rastreamento na tentativa de se detectar o câncer de fígado em uma fase mais precoce.

Referência:

uptodate.com

Autor

Dr. Volney Soares Lima
CRM MG 33029 / RQE 15235

Médico Oncologista Clínico do Hospital Felicio Rocho, da Clínica Oncocentro BH e do IPSEMG. Membro Titular Sociedade Brasileira Oncologia Clinica

Comments (1)

  1. Pingback: Câncer de fígado: sintomas e tratamento - Falando Sobre CancerFalando Sobre Cancer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *