Mama

Drogas que atuam sobre o osso reduzem recidiva do câncer de mama

Drogas que atuam sobre o osso reduzem recidiva do câncer de mama

Estudo austríaco apresentado há duas semanas no San Antonio Breast Cancer Symposium (SABCS) ,o mais importante congresso relacionado ao câncer de mama, mostrou que o denosumab, uma droga que tem como efeito aumentar a resistência do osso, é capaz de reduzir as chances do câncer de mama voltar após a cirurgia. 

Leia Mais

Algumas mulheres com Câncer de mama podem ser dispensadas da quimioterapia

Algumas mulheres com Câncer de mama podem ser dispensadas da quimioterapia

Boas notícias para as pacientes com câncer de mama! Estudo apresentado no Congresso Europeu de Cancerologia na última semana de setembro/2015 mostrou que um Teste Genético consegue separar entre pacientes com câncer de mama aquelas com ótimo prognóstico e que não precisariam receber quimioterapia como tratamento complementar após a cirurgia de retirada do nódulo.

Leia Mais

A mamografia na detecção precoce do câncer de mama: quando começar?

A mamografia na detecção precoce do câncer de mama: quando começar?

No mês de outubro acontece uma campanha mundial de conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama chamado Outubro Rosa. E para celebramos este movimento hoje falaremos da mamografia.

A mamografia é o exame usado para diagnosticar precocemente o câncer de mama e a recomendação no Brasil e em vários lugares do mundo é de que ela seja feita a partir dos 50 anos.

Leia Mais

Câncer de mama e estilo de vida: mitos e verdades – 2ª Parte

Câncer de mama e estilo de vida: mitos e verdades – 2ª Parte

Hoje encerramos esta série sobre câncer de mama e estilo de vida falando sobre a soja e como a mudança de estilo de vida pode afetar as chances do câncer de mama em mulheres com e sem a mutação.

A maioria dos cânceres de mama é estrogênio dependente, ou seja, eles crescem com o estímulo deste hormônio feminino. Alimentos a base de soja contêm uma substância chamada isoflavona que têm efeitos ora semelhantes ora contrários ao estrogênio que resultam em inibição do crescimento das células do câncer em testes de laboratório.

Leia Mais

Tratamento pós operatório do câncer de mama

Tratamento pós operatório  do câncer de mama

O Câncer de Mama é a doença maligna mais prevalente entre as mulheres em todo o mundo. Segundo dados do INCA, a estimativa no Brasil para 2014 foi de 57.120 novos casos, com uma taxa de mortalidade de 15,88% no período entre 2008 e 2012.[1] O tratamento adjuvante age de forma complementar à cirurgia visando diminuir o numero de recidivas, tanto na própria mama (recidivas locais) quanto em outros órgãos (recidivas à distância), e de mortes causadas pelo câncer de mama.

Leia Mais

Terapia de reposição hormonal e o risco de câncer de mama

Terapia de reposição hormonal e o risco de câncer de mama

Os ovários são órgãos do sistema reprodutor feminino com a importante função de sintetizar hormônios que desempenham papéis fundamentais na manutenção da saúde. O estrógeno e a progesterona preparam o útero para a gravidez, promovem crescimento de glândulas mamárias e dão forma e curvas ao corpo feminino. Além disso, sua presença está diretamente relacionada ao fortalecimento de ossos e músculos, à proteção do coração, ao desejo sexual, à estabilidade emocional, e a diversos outros papéis.

Leia Mais

Consumo de fibras alimentares e o câncer de mama

Consumo de fibras alimentares e o câncer de mama

O câncer de mama é o tipo mais comum de câncer em mulheres, com 1,4 milhões de novos casos diagnosticados no mundo inteiro em 2008, sendo 23% de todos os casos de câncer e 14% de causas de morte por câncer em mulheres. A incidência do câncer de mama aumenta com a industrialização e urbanização, e são maiores em países desenvolvidos do que naqueles em desenvolvimentos ou subdesenvolvidos.

Leia Mais

Mamografia no diagnóstico do Câncer de Mama

Mamografia no diagnóstico do Câncer de Mama

Ao longo dos anos, tanto no cenário internacional quanto no Brasil, observamos   uma evolução favorável  no que se refere aos cuidados da  saúde da mulher. Não obstante a esse progresso, a população feminina continua sofrendo com o câncer de mama, que se tornou, além de um problema social e econômico, um problema de saúde pública. É o câncer mais frequente da mulher e o número de casos cresce a cada ano. No Brasil, segundo dados do ministério da saúde, divulgados pelo Instituto Nacional do Câncer ( INCA ) , em 2012 mais de 12 mil mulheres morrerão da doença. Neste contexto, a  ansiedade que paira no universo feminino, gera uma pergunta constante:  O que eu posso fazer para evitar o câncer de mama? Como preveni-lo?  Deparamo-nos, então, com a palavra Prevenção que perde o significado de “Evitar que algo aconteça” e ganha a conotação: “descobrir a doença  mais cedo possível” . 

Leia Mais

Mamografia Convencional x Mamografia Digital

O câncer de mama é o tipo de câncer mais frequente entre as mulheres em todo o mundo, respondendo por quase 25% de todas as neoplasias femininas. É também a principal causa de mortalidade por câncer entre as mulheres (WHO, 2007; IARC, 2010). Estima-se que no ano de 2012 serão diagnosticados mundialmente 1,4 milhões de novos casos e que ocorrerão aproximadamente 500.000 mortes em decorrência da doença (WHO, 2012). No Brasil o cenário é semelhante, sendo esperados para 2012 mais de 52.000 novos casos e cerca de 12.000 óbitos pela doença (INCA, 2012).

Felizmente, as taxas de mortalidade por câncer de mama têm diminuído desde 1990. Acredita-se que essas quedas são resultado da detecção precoce e do tratamento mais adequado (WHO, 2012). A detecção precoce pode ser alcançada pelo diagnóstico em mulheres com sintomas iniciais ou por exames de rastreamento periódicos em mulheres assintomáticas, identificando anormalidades sugestivas de neoplasia.

Leia Mais