Tratamentos

Imunoterapia no tratamento do câncer de pulmão

Imunoterapia no tratamento do câncer de pulmão

 

O tratamento do câncer de pulmão metastático( aqui falaremos do câncer de pulmão não pequenas células) tem como principal objetivo aumentar o tempo de vida e melhorar a qualidade de vida do paciente. As armas terapêuticas até então empregadas são a quimioterapia e as drogas alvo moleculares. Dados recentemente publicados na revista The Lancet mostram que a imunoterapia, estratégia que vem sendo utilizada com sucesso em uma série de tumores, aumentou o tempo de vida de pacientes com diagnóstico de câncer de pulmão.

Leia Mais

Drogas que atuam sobre o osso reduzem recidiva do câncer de mama

Drogas que atuam sobre o osso reduzem recidiva do câncer de mama

Estudo austríaco apresentado há duas semanas no San Antonio Breast Cancer Symposium (SABCS) ,o mais importante congresso relacionado ao câncer de mama, mostrou que o denosumab, uma droga que tem como efeito aumentar a resistência do osso, é capaz de reduzir as chances do câncer de mama voltar após a cirurgia. 

Leia Mais

Quimioterapia precoce em câncer de prostata avançado: uma mudança de paradigma?

Quimioterapia precoce em câncer de prostata avançado: uma mudança de paradigma?

A manipulação hormonal é o tratamento padrão para pacientes com câncer de próstata metastático desde 1940. No início do mês de agosto/2015 foi publicado o estudo CHAARTED, ouECOG 3805, que comparou o tratamento padrão isolado ou associado a quimioterapia para pacientes com doença avançada com ganho em tempo de vida. E é sobre ele que falaremos hoje.

Leia Mais

Câncer de intestino: novos tratamentos

Câncer de intestino: novos tratamentos

O tratamento quimioterápico do câncer de intestino normalmente ocorre em duas situações diferentes:

1)     Quando acontece metástase a distância, ou seja o tumor espalha para outros órgãos.

2)     Após a retirada do tumor do intestino, quando a quimioterapia é administrada em alguns casos e aqui com a intenção de diminuir a chance da doença voltar.

Leia Mais

Bevacizumab: Nova droga para o câncer de colo útero

Bevacizumab:  Nova droga para o câncer de colo útero

O câncer de colo uterino é uma doença muito comum em países pobres e, no Brasil, é a segunda neoplasia mais frequente, sendo ainda mais comum nas regiões norte e nordeste. O exame Papanicolau têm contribuído muito com a queda no número de casos, porém ainda são esperados mais de 15000 casos para este ano no nosso país.

Leia Mais

Fertilidade e gravidez nos sobreviventes do câncer

Fertilidade e gravidez nos sobreviventes do câncer

O número de sobreviventes do câncer vem aumentando no mundo. A manutenção da fertilidade e da capacidade de ser pai e mãe são importantes para muitos desses pacientes. Alguns estudos realizados em países desenvolvidos mostram que apenas a metade das pessoas com diagnóstico de câncer recebe um aconselhamento reprodutivo adequado antes de iniciar seu tratamento oncológico.

Nesse artigo tentaremos responder algumas dúvidas frequentes dos pacientes.

Leia Mais

Radioterapia: princípios básicos

Radioterapia: princípios básicos

A radioterapia é a modalidade terapêutica que utiliza radiação ionizante no tratamento de doenças, principalmente câncer. Pode parecer complicado, mas nada mais é do que utilizar feixes eletromagnéticos (raios X de alta energia), capazes de destruir ou impedir que células tumorais se multipliquem. Estes feixes são direcionados para o local que deve ser tratado, e administrados por poucos minutos, na maioria dos casos. Por onde esses feixes passam no organismo, ocorrem reações que culminam com a destruição ou bloqueio da multiplicação celular.

Leia Mais

Tratamento pós operatório do câncer de mama

Tratamento pós operatório  do câncer de mama

O Câncer de Mama é a doença maligna mais prevalente entre as mulheres em todo o mundo. Segundo dados do INCA, a estimativa no Brasil para 2014 foi de 57.120 novos casos, com uma taxa de mortalidade de 15,88% no período entre 2008 e 2012.[1] O tratamento adjuvante age de forma complementar à cirurgia visando diminuir o numero de recidivas, tanto na própria mama (recidivas locais) quanto em outros órgãos (recidivas à distância), e de mortes causadas pelo câncer de mama.

Leia Mais

Câncer de Canal Anal

Câncer de Canal Anal

Os tumores que acometem o ânus e o canal anal correspondem a cerca de 2,5% de todos os cânceres que acometem o sistema digestivo. Portanto, estamos diante de uma neoplasia de baixa incidência e, digamos, rara.

O tipo histológico mais comum é o carcinoma de células escamosas, mas o adenocarcinoma e o melanoma também podem ocorrer no canal anal.

Fatores de risco para a doença são:

Leia Mais