Cirurgia aberta ou robótica para o câncer de próstata: faz diferença?

Cirurgia aberta ou robótica para o câncer de próstata: faz diferença?

Robôs em geral fazem o serviço melhor e mais rápido que seres humanos. Por esse racional disseminou se a ideia de que para cirurgia de câncer de próstata não seria diferente. Será que realmente a cirurgia robótica é melhor que a cirurgia aberta? Um grupo de pesquisadores australianos resolveu tirar a prova.

Foram recrutados 326 homens com diagnóstico recente de câncer de próstata que preenchiam os seguintes critérios:

– Homens que escolheram a cirurgia ao invés da radioterapia como forma de tratamento inicial;

– Ler e falar inglês;

– Sem história prévia de traumas na cabeça, demência, doenças psiquiátricas ou outro câncer em atividade;

– Idade entre 35 e 70 anos;

– Expectativa de vida de pelo menos 10 anos.

A escolha do tipo de tratamento era feita por um programa de computador, de maneira aleatória, mas alocando número igual de pacientes para cada tratamento.

O objetivo principal era comparar os resultados oncológico e funcional entre os dois tipos de tratamento. Foram avaliados a presença de disfunção urinária e/ ou disfunção sexual após 6 semanas e 12 semanas após o tratamento. Do ponto de vista do controle do câncer foram avaliados: presença de células cancerígenas na margem da peça cirúrgica, elevação do PSA. Avaliação de alterações em exames de imagem e das funções urinaria e sexual 24 meses após a cirurgia estão programadas, mas ainda não foram realizadas.

A função urinaria e a função sexual tanto na avaliação de 6 semanas quanto na de 12 semanas não diferiu entre os dois grupos. No critério oncológico também não houve diferença significativa. As complicações cirúrgicas durante e após o procedimento foram um pouco mais frequentes no grupo da cirurgia aberta. Os achados deste estudo fortalecem a tese de que por enquanto é mais importante escolher um bom cirurgião do que a técnica em si.

Bibliografia:

http://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(16)30592-X/abstract

Autora:

Dra Maria Helena Cruz Rangel Da Silva
CRM mg 49563 RQE 28713
Médica Oncologista Clínica da clinica Oncocentro Bh

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *