Prevenção do câncer de colo uterino

Prevenção do câncer de colo uterino

O câncer do colo de útero apresenta uma forte associação com a infecção genital pelo Papiloma vírus humano (HPV), vírus de transmissão sexual. Os fatores de risco para o tumor de colo uterino estão associados a maior chance de infecção pelo HPV, como início precoce de vida sexual, vários parceiros sexuais ou redução da imunidade.

A grande maioria das pacientes infectadas pelo HPV não irá desenvolver câncer de colo uterino. É necessária a presença de alguns fatores para o desenvolvimento de lesões pré-malignas e câncer, como tipo de HPV (alguns são fortemente relacionados a tumores, outros não) e a infecção persistente pelo vírus.

Houve uma redução importante do número de casos de tumores invasivos com os programas de rastreamento e vacinação contra o HPV.

Rastreio do câncer de colo uterino detecta lesões pré-malignas ou tumores iniciais, tornando assim o tratamento da doença possível antes mesmo de tornar-se propriamente um câncer invasivo. Em outras palavras, o câncer de colo uterino é uma doença que podemos prevenir.

Este rastreamento pode ser realizado pelo exame Papanicolau (exame citopatológico do colo uterino) e pelo HPV teste.

O método principal e mais amplamente utilizado no Brasil é o Papanicolau, que segundo o Ministério da Saúde, deve ser oferecido anualmente às mulheres com idade entre 25 a 64 anos e que já tiveram atividade sexual.

O HPV teste é realizado como um exame ginecológico, com a coleta de material do colo uterino, e detecta os principais tipos de HPV associados ao câncer. É indicado para mulheres com mais de 30 anos de idade e deve ser realizado a cada 5 anos. Independente da realização do HPV teste, é indispensável o exame Papanicolau.

Uma estratégia importante para prevenção da infecção pelo HPV e o câncer de colo uterino é a vacinação contra HPV. No Brasil nós temos disponível a vacina quadrivalente (protege contra os quatro principais tipos de vírus relacionados com o câncer). A vacina é recomendada para meninas com idade de 9 a 14 anos e meninos de 12 a 13 anos. O Ministério da Saúde com o objetivo de ampliar a cobertura vacinal, disponibilizou a partir de Agosto/17 a vacinação para homens e mulheres com idade até 26 anos.

Cada um deve fazer a sua parte na luta contra o câncer de colo uterino. Previna-se!

Referências
-Diretrizes para Rastreamento do câncer de colo uterino 2016
http://www1.inca.gov.br/inca/Arquivos/DDiretrizes_para_o_Rastreamento_do_cancer_do_colo_do_utero_2016_corrigido.pdf

 

Autora

Dra Ana Carolina Barbosa CRM MG 54625

Médica residente de Oncologia clínica do Hospital Felicio Rocho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *