Sobreviventes do Linfoma: risco de um novo câncer

Sobreviventes do Linfoma: risco de um novo câncer

A combinação de várias drogas e radioterapia usada desde a década de 60 para o tratamento do linfoma, um tipo de câncer do sangue, aumentou absurdamente a taxa de cura da doença, porém a cura teve seu preço. Sobreviventes do Linfoma de Hodgkin têm risco aumentado para outros cânceres relacionados com o tratamento do linfoma até 25 anos após o inicio do tratamento.

Um grupo de pesquisadores holandeses iniciou um estudo para avaliar se depois de 25 anos estes pacientes mantinham o risco aumentado e se a taxa de novos cânceres variava de acordo com o tratamento usado contra o linfoma (opções menos agressivas estão disponíveis desde a década de 80).

Eles acompanharam 3905 sobreviventes de Linfoma. Para entrar no estudo era preciso preencher os seguintes critérios:

  • Ter mais de cinco anos do início do tratamento do linfoma de Hodgkin
  • Ter sido tratado entre 1965 a 2000
  • Ter de 15 a 50 anos de idade quando iniciou o tratamento do linfoma

Os pacientes foram acompanhados por uma média de 19 anos, porém alguns tiveram até 40 anos de acompanhamento. Infelizmente o risco de um novo câncer foi mais de 4 vezes maior nos pacientes com história de linfoma de Hodgkin e o risco se manteve elevado: após 40 anos de tratamento o risco de um novo câncer nos sobreviventes era de quase 50% contra 19% na população geral. Tipos variados de tumores foram encontrados, destacando o câncer de mama com o maior número de casos.

Os tratamentos instituídos a partir de 1989 mantiveram risco semelhante aos anteriores.

Saber do risco é importante para se programar um acompanhamento médico mais de perto para estes pacientes.

 

Referência:

http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMoa1505949?query=featured_hematology-oncology

 

Autores:

Dra Maria Helena Cruz Rangel  Da Silva

CRM MG 49563            /RQE  28713

Médica residente do serviço de oncologia Clínica Hospital Felicio Rocho

Dr. Volney Soares Lima
CRM MG 33029 / RQE 15235

Médico Oncologista Clínico do Hospital Felicio Rocho, da clinica Oncocentro BH, da Urológica e do IPSEMG

Membro Titular Sociedade Brasileira Oncologia Clinica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *