Vacina contra HPV: quantas doses são necessárias?

Vacina contra HPV: quantas doses são necessárias?

Já conversamos em outro momento sobre a vacina contra o HPV e sua inquestionável indicação (para ler o artigo inteiro clique aqui) , mas hoje vamos falar  uma novidade sobre o número de doses.

Classicamente são recomendadas 3 doses da vacina porém uma pesquisa publicada este mês em um respeitado jornal científico, The Lancet, pode mudar esta orientação. 

O estudo patrocinado pela Fundação Bill e Melina Gates foi realizado na Índia e previa a comparação da proteção conferida pela vacina entre meninas que receberam 2 e meninas que receberam 3 doses da vacina quadrivalente.

Foram selecionadas garotas não casadas, de 10 a 18 anos, saudáveis e a princípio o estudo programou que elas seriam selecionadas de maneira aleatória para serem vacinadas 2 ou 3 vezes. Aquelas que receberiam 2 doses deveriam ter um intervalo de pelo menos 6 meses entre a primeira e a segunda dose; Já as garotas do grupo de 3 doses receberiam a primeira dose, a segunda 60 dias depois e a terceira pelo menos 6 meses após a primeira dose.

No entanto, por causas não relacionadas ao estudo, a vacinação foi interrompida. Desta forma os pesquisadores resolveram observar cada grupo de garotas de acordo com o número de doses recebidas, variando de uma a três doses.

Durante o acompanhamento eram realizados exames de sangue para analisar o grau de proteção já conferido pela vacina e exame do colo uterino, semelhante ao papa Nicolau.

Apesar da mudança de planos do estudo  os resultados são confiáveis e animadores: duas doses da vacina protegem como três doses. Mulheres que receberam uma dose também foram consideradas protegidas, porém apenas com dados deste estudo ainda não é seguro recomendar apenas uma dose.

É um desafio conseguir completar o esquema de 3 doses. A pesquisa apresentada reforça a recomendação da OMS de se vacinar apenas com 2 doses ( com intervalo de 6 meses), o que reduz custo e aumenta as chances de sucesso do esquema. O Ministério  da Saúde  do Brasil ainda recomenda o esquema com 3 doses.

 

Bibliografia:

http://www.thelancet.com/pdfs/journals/lanonc/PIIS1470-2045(15)00414-3.pdf

 

Autores:

Dra Maria Helena Cruz Rangel  Da Silva

CRM MG 49563            /RQE  28713

Médica residente do serviço de oncologia Clínica Hospital Felicio Rocho

Dr. Volney Soares Lima
CRM MG 33029 / RQE 15235

Médico Oncologista Clínico do Hospital Felicio Rocho, da clinica Oncocentro BH, da Urológica e do IPSEMG

Membro Titular Sociedade Brasileira Oncologia Clinica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *