Vômitos e náuseas relacionados a quimioterapia.

Vômitos e náuseas relacionados a quimioterapia.

As náuseas e vômitos estão entre os sintomas mais temidos pelos pacientes em quimioterapia. Muita coisa melhorou nesse sentido. Hoje contamos com anti eméticos mais potentes. As náuseas podem ser prevenidas com maior eficácia. Nesse post conversaremos sobre como aliviar e prevenir as náuseas relacionadas à quimioterapia.

Para começar vamos contar que existem basicamente três tipos de náuseas relacionadas à quimioterapia:

–  Náusea imediata: normalmente se inicia 1 a 2 horas após o inicio da quimioterapia e seu pico ocorre entre 4 e 6 horas.

– Náusea tardia: ocorre mais de 24 horas após o término da quimioterapia

– Náusea antecipatória: Ocorre antes da quimioterapia e é mais comum naquele paciente que apresentou náuseas intensas após um ciclo anterior.

Essa classificação é importante na definição da melhor estratégia de prevenção de náuseas.

Uma boa novidade é que os diversos tipos que quimioterapia são classificados de acordo com sua capacidade de produzir náuseas. Um esquema tido como altamente emetizante tem por exemplo 90% de chance de provocar náuseas. Aquelas quimioterapias classificadas com minimamente emetizante tem somente 10% de chance de provocar náuseas.

Antes de se iniciar uma quimioterapia o oncologista pode estimar o risco de náuseas e selecionar a melhor forma de preveni-las.

Como exemplo de uma quimioterapia altamente emetizante podemos citar a cisplatina que é uma droga usada no tratamento do câncer de testículo dentre outros. A quimioterapia contendo antraciclina usada no tratamento  do câncer de mama  está também associada a náuseas e vômitos. Nesses casos recomenda-se que os vômitos sejam prevenidos com a combinação de três anti eméticos: glucocorticoides+ antagonistas NK1R( por exemplo o apreptant + antagonista 5HT3 ( por exemplo a granisetrona).

Os vômitos antecipatórios podem ser manejados com medidas comportamentais e com o uso de benzodiazepínicos em alguns casos. A melhor forma de se prevenir o vômito antecipatório é evitando que o paciente passe mal nos ciclos anteriores.

Pacientes que utilizam quimioterapia classificada como tendo baixo potencial emetizante na maioria das vezes não necessita de medicamentos para prevenir as náuseas.

ref:   up to date .com

https://www.cancercareontario.ca/en/symptom-management/3131

 

Autor

Dr. Volney Soares Lima
CRM MG 33029 / RQE 15235

Médico Oncologista Clínico do Hospital Felicio Rocho, da clinica Oncocentro BH, da Urológica e do IPSEMG

Membro Titular Sociedade Brasileira Oncologia Clinica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *