Mama

Trastuzumabe para câncer de mama metastático será incorporado ao SUS

Trastuzumabe para câncer de mama metastático será incorporado ao SUS

Publicado na quinta-feira, dia 03 de agosto de 2017, pela Portaria nº 29 do ministério da saúde a incorporação do Trastuzumabe para tratamento de câncer de mama metastático HER-2 positivo na primeira linha de tratamento. O prazo máximo para efetivar a oferta ao SUS é de 180 dias. Esse tratamento vem sendo negado aos pacientes há 2 décadas, sendo necessário entrar na justiça para adquiri-lo. Essa foi uma iniciativa da sociedade brasileira de oncologia clínica ( SBOC)

Leia Mais

Câncer de mama ductal in situ: o que é?

Câncer de mama ductal in situ: o que é?

O câncer ductal in situ é uma forma de neoplasia inicial da mama. Ele é confinado a estrutura do ducto da mama e “in situ” porque não atingiu tecidos em volta dele. Sua incidência ao longo dos anos vem aumentando pelo maior número de mamografias realizadas para rastreamento de câncer de mama, diagnosticando tumores em fases mais iniciais. Costuma ser assintomático e geralmente é encontrado na mamografia.

Leia Mais

Gravidez é segura após câncer de mama

Gravidez é segura após câncer de mama

Resultados de longo prazo de um estudo chamado POSITIVE que acompanhou mulheres que engravidaram após terem sido tratadas para câncer de mama em fases mais iniciais mostram-se confortantes. Após um seguimento de 1200 pacientes por 12 anos, não houve diferença de sobrevida livre de doença entre aquelas que engravidaram e não engravidaram. Em outras palavras, a gravidez não aumentou o risco de recorrência ou morte pela doença.

Leia Mais

Olaparib: nova droga contra o câncer de mama

Olaparib: nova droga contra o câncer de mama

Sempre que temos noticia de uma nova droga para o tratamento do câncer de mama é motivo de alegria. Devido a frequência da doença, novos tratamentos podem beneficiar um grande número de mulheres. Sabemos que cerca de 10% das pacientes com câncer de mama tem caráter hereditário. Estima-se que em 80% dos casos de câncer de mama hereditário as mulheres apresentam mutação no gene BRCA. O olaparib devido seu mecanismo de ação tem potencial de atuar com mais eficácia contra o câncer de mama associado à mutação do BRCA. Falaremos sobre os dados apresentados no inicio desse mês no congresso da sociedade americana de oncologia clínica.

Leia Mais

Trastuzumab: nova apresentação chega ao Brasil

Trastuzumab: nova apresentação chega ao Brasil

Cerca de 20% dos canceres de mama apresentam a expressão da proteína HER-2 em suas células. Essa proteína leva ao crescimento mais rápido do tumor e tornava a doença de pior prognóstico. O trastuzumab está aprovado desde 1998 e então mudou a história desse tipo de câncer de mama em todo o mundo. A droga até então era só feita via endovenosa, ou seja, é necessário a punção de uma veia, demorando cerca de 30 a 90 minutos para aplicação. Já está disponível no Brasil a apresentação subcutânea, que leva de 2 a 5 minutos para ser administrada.

Leia Mais

Participe da consulta pública e ajude a incorporar novos tratamentos no SUS.

Participe da consulta pública e ajude a incorporar novos tratamentos no SUS.

Até o dia 02/05/2017 estarão abertas as consultas públicas da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec) sobre a incorporação ao Sistema Único de Saúde do trastuzumabe e pertuzumabe para câncer de mama HER2-positivo metastático em primeira linha de tratamento. A participação de todos é muito importante. A incorporação desses medicamentos pode evitar o óbito prematuro de um grande número de mulheres brasileiras clique aqui.

Leia Mais

Neoadjuvância: quimioterapia antes da cirurgia no câncer de mama

Neoadjuvância: quimioterapia antes da cirurgia no câncer de mama

Tratamento neoadjuvante é aquele que é administrado antes da cirurgia para retirada do tumor. A neoadjuvância é empregada em vários tipos de câncer e também no câncer de mama. Ela pode ser feita principalmente a partir de quimioterapia ou através de hormonioterapia. Vamos falar hoje de uma maneira generalizada sobre o tema.

Leia Mais

Olaparib: Nova droga aprovada para câncer de ovário

Olaparib: Nova droga aprovada para câncer de ovário

Recentemente foi aprovado pela ANVISA no Brasil, o uso de Olaparib, nova medicação para tratamento de câncer de ovário em mulheres com doença avançada que apresentam mutação no gene BRCA. E também novos dados serão publicados sobre essa mesma droga, mostrando benefícios no câncer de mama avançado já submetido a vários tratamentos e também com mutação no BRCA.

Leia Mais

Fatores de risco modificáveis e não modificáveis no câncer de mama

Fatores de risco modificáveis e não modificáveis no câncer de mama

Os fatores de risco modificáveis se referem principalmente aos hábitos de vida sendo passíveis de mudança. Já os fatores não modificáveis são a herança genética e questões hormonais, inerentes à pessoa. Novo estudo veio avaliar o desenvolvimento de vários tipos de câncer de mama na pós-menopausa de acordo com os fatores de risco.

Leia Mais